Lula lança obras do Instituto Federal na maior favela do país e mobiliza comunidade

Unidade construída na região administrativa de Brasília, Sol Nascente, faz parte do plano de construção de 100 novos campi de IFs em todo o Brasil em obras do Novo PAC.

O presidente Lula deu início, nesta quinta-feira (11), a mais uma unidade
de Instituto Federal das 100 que compõem o seu plano iniciado este ano.
O novo campus que o presidente lançou a pedra fundamental fica na
favela Sol Nascente, em Brasília (Distrito Federal).
De acordo com o governo, o novo instituto atenderá 1,4 mil estudantes,
do Sol Nascente, região administrativa de Brasília desmembrada de
Ceilândia em 2019. O investimento será de R$ 25 milhões e contempla
uma grande comunidade que merece atenção do governo.

Conforme dados do IBGE, a localidade é maior favela do país
(designação que o Instituto voltou a adotar) com 32 mil domicílios e 100
mil habitantes – maior que a Rocinha, no Rio de Janeiro.
Leia mais:  Lula fortalece rede de educação e anuncia 100 novos
Institutos Federais
Com grande presença de estudantes e moradores da região, o
presidente Lula destacou a importância do projeto para a localidade, pois
os estudantes não vão mais precisar se descolar até o plano piloto,
gastando horas do dia só em deslocamento.
“Eu queria falar do significado que é fazer uma escola técnica numa
região como a comunidade Sol Nascente. Vocês sabem que eu não tive
a oportunidade de fazer uma universidade. Fiz um curso técnico. Eu
sempre tive a obsessão de investir em educação porque é a formação
profissional que faz as pessoas viverem melhor. O Instituto Federal de
Sol Nascente é uma conquista de vocês, jovens e
adultos que moram aqui”, colocou Lula.
No DF, além do campus Sol Nascente, ainda será lançada a pedra
fundamental do campus em Sobradinho.
100 novos campi
Os 100 novos campi de Instituto Federal fazem parte do Novo Programa
de Aceleração do Crescimento (Novo PAC). O investimento total será de
R$ 3,9 bilhões, com R$ 2,5 bilhões destinados a novas unidades e R$
1,4 bilhão para a consolidação das unidades já existentes.
Conforme destacou o presidente Lula, junto ao ministro da Educação,
Camilo Santana, com os novos 100 Institutos Federais (IFs) o governo
chegará a 782, mas com espaço para alcançar a marca de mil, como já
destacou em outros lançamentos: “Eu quero chegar a mil escolas
técnicas nesse país, porque essas escolas têm o potencial de trazer
conhecimento aos jovens e garantir um emprego digno.”
Hoje a Rede Federal formada por IFs, Centros Federais de Educação
Tecnológica, Escolas Técnicas Vinculadas às universidades e pelo
Colégio Pedro II, conta com 782 unidades com os novos lançamentos,
sendo 702 campi de IFs.

Fonte: Vermelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *